Power Ranking – BFA Elite

Esse é o primeiro Power Ranking da BFA Elite 2019. As posições são baseadas nas opiniões do @filipijunio, que baseou suas opiniões após acompanhar todos os times antes do início do torneio, assistir compactos e analisar as estatísticas.

O que achou? Deixe seu comentário em nosso Instagram ou Facebook.

POWER RANKING – BFA ELITE – AGOSTO

1. João Pessoa Espectros
Com uma média de 48 pontos por partida, o ataque do Espectros desempenha da mesma forma contra um time candidato ao rebaixamento (Pirates) ou contra um adversário que briga por uma vaga nos playoffs (Caçadores). O ataque mostrou ser consistente e a defesa também, já que levar 21 pontos de um ataque tão poderoso como o do Ceará não é nenhum absurdo.

2. Tubarões do Cerrado
É um fato que o Tubarões não enfrentou nenhum adversário a sua altura, algo que deverá acontecer nos playoffs, mas não dá pra tirar o mérito do ataque liderado por Jordan Moore e que conta com tantos nomes promissores. A defesa, que limitou o poderoso ataque citado anteriormente a 19 pontos na última temporada, ainda precisa ser testada de verdade, mas não dá pra subestimar somente por isso. Quantas vezes vimos o Espectros vencendo no Nordeste sem suar e chegar nos playoffs nacionais no mesmo nível que os demais?

3. Santa Maria Soldiers (+1)
O ataque encontrou muitas dificuldades para vencer o Crocodiles, mas isso não é um problema quando olhamos para a Conferência Sul, onde grandes ataques sempre enfrentam grandes defesas, talvez as melhores do país. O time é muito equilibrado, algo que não é comum no país, por isso subiu uma posição.

4. Galo FA (-1)
A defesa do Galo é a melhor unidade da equipe, já que o estrelado ataque é muito enfraquecido pelos quarterbacks, que nem de longe estão à altura daquilo que nos acostumamos a ver. Mas até onde a defesa leva o time, já que a mesma é muito inferior tecnicamente com a de temporadas anteriores? O jogo contra a Portuguesa no final do mês responderá essa pergunta, pois esse será o primeiro e único confronto na primeira fase onde o time enfrentará um ataque bom de verdade.

5. Portuguesa FA
Tem sido bonito ver o ataque da Portuguesa em campo, mas seu maior desafio está por vir: o Galo. Ano passado ele marcou três touchdowns na defesa mineira, algo que não acontecia desde a final do Campeonato Mineiro de 2016. A defesa também terá seu maior desafio, parar Parris Lee é fundamental, mas o jogo aéreo não pode ser subestimado. Mesmo que Yaggo, atual titular do Galo, não seja um Fadini da vida, ele tem uma quantidade quase infinita de bons alvos, o que será um desafio e tanto para a secundária paulista.

6. Recife Mariners (+1)
A virada pra cima do Ceará Caçadores foi fundamental para que o time subisse no ranking. O ataque se mostrou capaz de reagir em momentos de adversidade, seja com o jogo corrido, capitaneado por Lucas Adolfo, e pelo ar com passes de Jake para Pedro Brito e Japa. A defesa ganhou muito com a adição do americano Oshay Dunmore, que mostrou todo seu potencial ano passado no Espectros. Que venha o dia 28/09, quando o Mariners irá enfrentar o Espectros, definindo o líder da Conferência Nordeste.

7. Vasco Almirantes (-1)
Uma posição abaixo do ranking anterior não significa, nesse caso, que o time teve uma queda, mas que alguns adversários impressionaram mais. Mesmo tendo o ataque que mais pontuou no Sudeste e o 7° do país, o time ofensivo dos cariocas não chega a encantar como o da Portuguesa, por exemplo. Conversei com algumas pessoas e ambas disseram o mesmo: o quarterback Daniel Gazelle não inspira tanta confiança quanto Catullo, seu rival de divisão. Mas o ataque vascaíno tem outras armas, como a experiência do R40 e a juventude do imparável Pacquiao. Nem vou perder muito tempo falando da defesa, que está em um nível altíssimo. Os playoffs são uma realidade.

8. Black Hawks
Levar 14 pontos de um extremamente desfalcado Jaraguá Breakers é preocupante, mas é animador o modo como esse time lida com as adversidades. O ataque não tem peças brilhantes e pontua pouco, mas times como esse podem se dar esse luxo, a defesa é boa o suficiente para evitar que o adversário faça muitos pontos. Ouso dizer que a unidade liderada por Caião, Guga, Dariel e Canseco é a mais talentosa do país. A dúvida é se os defensores conseguem encarnar a defesa do Broncos de 2016 e carregar o time até o título.

9. T-Rex (+2)
Só quem enfrentou ou assistiu esse time sabe como ele é cascudo e obstinado. A derrota na estreia para o Black Hawks derrubaria muitos times, mas não o T-Rex, que parece ter mais um objetivo em sua lista, se manter no topo da conferência mais cascuda da BFA, mesmo após um revés inesperado.

10. Bulls Potiguares (+3)
No último ranking não via possibilidades do Bulls ameaçar o Top 3 do Nordeste (Espectros, Mariners e Caçadores) e veremos se isso é um fato. O próximo adversário é o Espectros e veremos até onde esse ótimo/talentoso ataque vai contra a melhor defesa do país. A defesa até se portou bem contra o Mariners, mas vai precisar de muito mais para superar Alex Niznak e cia. Contra o Caçadores, acredito que veremos mais um jogo de ataques, como no ano passado, quando os times somaram para 102 pontos. É a chance do Bulls alcançar o Top 3.

11. Sorriso Hornets (+3)
O ataque do Hornets mostrou uma enorme evolução no último mês, mas a contusão do quarterback Edilson Kovaleski preocupa, já que o time não tem um backup e vai precisar improvisar seu melhor receiver, o Diego Oliveira, na posição. O time ainda não está garantido nos playoffs e vai precisar do QB se quiser algo mais na competição.

12. Ceará Caçadores (-2)
Duas derrotas seguidas para dois prováveis adversários nos playoffs não é positivo. Os próximos desafios serão decisivos, enfrentará o Natal Scorpions, que luta para não cair, e contra o Bulls, partida muito importante para a definição dos playoff, já que o duelo definirá quem escapa do Espectros.

13. Coritiba Crocodiles (+1)
Esperava mais do Crocodiles nessa altura da competição, mas não dá pra dizer que ele foi inferior nas três derrotas que sofreu na competição. O ataque está bem aquém daquilo que todos esperam, mas a defesa está mantendo o time vivo nas partidas. Para confirmar isso, basta ver os placares, foram 1 ponto de desvantagem na primeira partida, 3 pontos na segunda e 5 pontos na quarta. Vencer Black Hawks e Breakers nas próximas partidas é uma obrigação para chegar aos playoffs.

14. HP Football (-5)
O ataque do HP talvez seja a grande decepção da Conferência Sul. É o 9° pior em jardas por snap (3,7), o 7° pior em pontos, 12° pior em passes completos e o 11º pior em corridas com ganho de jardas. Assim como a grande maioria dos times do Sul, a defesa está evitando algo pior.

15. Cuiabá Arsenal (+6)
Em um grupo extremamente equilibrado no Centro-Oeste, o Arsenal conseguiu evoluir bastante, principalmente no jogo aéreo com o quarterback Tom Kudyba. O time briga com o Hornets pela liderança, o que tira o Tubarões do caminho até a final de conferência.

16. Tritões FA (+7)
Após a chegada do quarterback americano Ty Henry, o Tritões foi o time que mais ganhou posições esse mês. Henry correu melhor do que passou, mas treinou pouco com o time e já fez muita diferença.

17. Rondonópolis Hawks (+1)
Pouco mudou no Hawks, o quarterback Vinícius Alexandre “Bozo” se machucou e foi substituído pelo receiver Matheus Barozzi, que está se saindo bem nos passes e correndo. Fora isso, o ataque continua bem, mas defesa deixa a desejar.

18. Challengers (-3)
Mesmo com duas vitórias e uma derrota, não se espera que o Challengers vá muito longe na competição. O time ainda precisa evoluir, principalmente ofensivamente.

19. Leões de Judá (-2)
Outra grande decepção dessa temporada. Esperava-se que o Leões fosse um desafio maior para o Tubarões, mas não isso que vimos. Continua sendo um time cheio de talentos, mas com os ânimos à flor da pele, principalmente contra seu grande rival, o que prejudica o time em todas as partidas.

20. Flamengo Imperadores (-1)
O Flamengo tem muita experiência, uma boa defesa e um running back promissor, mas falta um quarterback. Ainda existe a chance de ir para os playoffs, mas está cada dia mais difícil.

21. Istepôs (-1)
Em uma Conferência tão disputada, o Istepôs tem um objetivo: vencer o Jaraguá Breakers para evitar o rebaixamento. Se depender da sua forte defesa, o time continuará na elite.

22. Sinop Coyotes
A última partida contra o Arsenal destoou das demais partidas, o ataque não funcionou e a defesa manteve o nível. Acho muito impossível o time cair, já que no outro grupo temos Templários e Predadores.

23. América Locomotiva (-7)
O Locomotiva é outra grande decepção. Falei que o tinha espaço para evoluir, mas os jogos contra Corinthians e Vasco mostraram outra realidade. Muitas contusões e os três gringos não impactaram na performance do time.

24. Cavalaria 2 de Julho
A Cavalaria tem bons nomes, mas ainda está longe de ser um protagonista no Nordeste.

25. UFERSA Petroleiros (+1)
O problema do UFERSA é o mesmo do time anterior, mas sem muitos nomes promissores.

26. Corinthians Steamrollers (+4)
O Corinthians evoluiu bastante, mas ainda precisa melhorar muito para voltar a ser aquela potência do início da década.

27. Macaé Oilers (-1)
A tarefa do Oilers não é simples, são três derrotas e ainda enfrenta Galo, Flamengo e Portuguesa. O time precisa de um milagre para não ser rebaixado.

28. Santa Cruz Pirates (-3)
A sorte do Pirates? Vai decidir seu futuro na elite na última rodada contra o Natal Scorpions, quem vencer fica.

29. São Paulo Storm
Diferente do Oilers, o Storm tem uma chance para se livrar do fantasma do rebaixamento, vencer o Corinthians. Não vai ser fácil, o tradicional time paulista está com muitas dificuldades em todos os setores e também precisa de um milagre para não cair.

30. Campo Grande Predadores (-1)
A sorte do Predadores é a existência do Templários na sua conferência.

31. Jaraguá Breakers (-4)
Se perder para o Istepôs no dia 12/10, estará rebaixado para o acesso.

32. Natal Scorpions
A única sorte do Scorpions é decidir a permanência na elite em casa.

33. Brasília Templários
Já começou o planejamento para o Acesso em 2020?

POWER RANKING – BFA ELITE – JULHO

1. João Pessoa Espectros

Com a manutenção do elenco vice-campeão de 2018 e a adição do QB americano Alex Niznak, o Espectros larga na frente na briga pelo título nacional.

2. Tubarões do Cerrado

Assim como o Espectros, o TdC manteve o elenco de 2018 e se reforçou com o QB americano Jordan Moore, os RBs Gabriel “Cavalo” e Paulo “Playboy”, o DL Felipe Marques, entre outros e ainda não encontrou obstáculos.

3. Galo FA

Com as diversas baixas no elenco, com destaque para o QB Álvaro Fadini, sem reposições a altura e uma estreia ruim para seus padrões, o Galo não largou bem na briga. E fica a pergunta: até onde Parris Lee leva esse time?

4. Santa Maria Soldiers

A Conferência Sul é a mais equilibrada da BFA Elite e o Soldiers larga na frente dos demais por ter feito uma estreia mais convincente. Com um elenco recheado de talentos, acredito que ainda não vimos o máximo do time.

5. Portuguesa FA

Sem adversários em SP, o time focou na BFA e está colhendo os frutos. Com a chegada do RB Branco Menezes, o já poderoso ataque liderado por Catullo Goés está dando trabalho, mas a defesa precisa ser testada de verdade.

6.Vasco Almirantes

Após um péssimo 2018, o Vasco trouxe boas peças, incluindo dois americanos que não estrearam, e está mais organizado. Levar 28 pontos do Oilers é ruim, mas a secundária deve evoluir com o americano Rhakeem.

 7. Recife Mariners

A “estreia” contra o Bulls Potiguares foi o que todos esperavam, um duelo de ataques e decidido nos detalhes, onde o Mariners, liderado por Jake Schimenz, se sobressaiu por errar menos e ser mais consistente na defesa.

8. Black Hawks

Impossível não colocar o time aqui após a vitória contra o T-Rex, mas existe um porém. A disparidade entre defesa e ataque é muito grande, onde a primeira é a responsável pelo atual sucesso do time. Até quando?

9. HP Football

Além de ter uma das melhores defesas do país, o ataque é muito promissor. Não se engane com o placar da primeira partida, a unidade liderada por Matheus Rosa e Patrick Oliveira sabe ser clutch quando precisa.

10. Ceará Caçadores

A base do time é sólida, o retorno de alguns nomes, destaque Marlos Reis e Talon Roggasch, ea chegada do americano Bill Johnson, credenciam o time ao título no Nordeste, claro, se o Espectros permitir.

11. T-Rex

A derrota na estreia pegou todos de surpresa, mas não acredito que isso desqualifique o Rex por completo. O ataque não teve uma péssima atuação, a defesa adversária é que teve uma atuação brilhante.

12. Coritiba Crocodiles

O argumento do T-Rex também vale para o Croco. O ataque foi melhor que o do HP, mas foi menos eficiente e cometeu erros em momentos cruciais da partida.

13. Bulls Potiguares

O Bulls sem Omar e Ray é bem mais fraco, mas ainda é uma força a ser considerada. O QB Vitor Fernandes está mostrando ser a escolha certa, mas ainda não os vejo perto de alcançar o Top 3 do Nordeste.

14. Sorriso Hornets

O time venceu os dois jogos que disputou, mostrou ter um ataque eficiente e uma defesa apta a levar o time novamente aos playoffs, mas ainda é insuficiente para vencer o Tubarões do Cerrado.

15. Challengers

O retorno a elite foi em grande estilo, venceu um tradicional time da capital paulista e mostrou que não fará papel de coadjuvante na BFA.

16. América Locomotiva

A defesa é ruim contra o jogo corrido, a secundária frágil, a OL jovem e o QB americano pareceu nervoso na estreia. O time poderia estar pior colocado, mas tem espaço para crescer ao longo da competição.

17. Leões de Judá

O time está em franca ascensão, mas ainda peca nos detalhes. A OL não oferece boa proteção ao americano Jamere, aconteceu até contra o Templários, e as faltas prejudicam demais, algo recorrente na sua história recente.

18. Rondonópolis Hawks

Estreante na elite, o Hawks se reforçou muito e está fazendo bonito quando olhamos para o ataque, foram 87 pontos, mas ruim na defesa, levou 68 pontos em 2 partidas. Me lembra o Bulls do ano passado, com ressalvas.

19. Flamengo Imperadores

Uma derrota e uma vitória, isso poderia colocar o time mais acima, mas não vejo tanto espaço para melhora no elenco. A vitória contra o Locomotiva se deve muito ao amor pelos erros da OL adversária e na afobação do QB.

20. Istepôs

O Istepôs continua tendo uma defesa muito forte, vimos isso contra o Soldiers, mas o ataque não corresponde e coloca o time em uma situação delicada no Sul.

21. Cuiabá Arsenal

O jogo contra o Hawks foi bem diferente da estreia contra o Sorriso, mas ainda não convenceu. O RB Bruno Loeschke desequilibrou a partida, mas o resto do ataque ainda precisa se provar, principalmente Tom Kudyba.

22. Sinop Coyotes

O caso é idêntico ao do Hawks, o ataque liderado pelo QB Ricardo Bonadimann está bem e já fez 53 pontos, mas a defesa não ajuda e levou 76. São duas derrotas e a situação não é boa para o time de Sinop.

23. Tritões FA

O jogo contra o Galo não foi dos melhores, só a defesa se mostrou capaz de honrar a história do time, já que o ataque foi completamente ineficaz. Acredito no crescimento do time, mas por agora está sendo uma decepção.

24. Cavalaria 2 de Julho

Na “estreia” contra o Pirates, os baianos sofreram para vencer e mostraram ter peças interessantes no ataque, mas isso não será o suficiente para tirar o time do rol de coadjuvantes do Nordeste.

25. Santa Cruz Pirates

O Pirates investiu bastante desde o ano passado, mas parece que isso ainda não foi suficiente para elevar o nível do time, que brigará para se manter na elite.

26. UFERSA Petroleiros

O time de Mossoró tem algumas peças interessantes em seu elenco, mas erra com uma frequência muito grande e a defesa, principalmente contra o Caçadores, se mostrou bem frágil.

27. Jaraguá Breakers

Esse é o único time que não estreou na BFA, mas olhando o histórico recente da equipe, a conferência que joga e os times que irá enfrentar, é o grande candidato a cair no Sul.

28. Macaé Oilers

Mesmo perdendo na estreia na elite para o Vasco, o Oilers surpreendeu a todos com seu poderio ofensivo, mas existem dois problemas, a secundária e a tabela, sem dúvidas a mais complicada do Sudeste.

29. São Paulo Storm

O Storm não fez um jogo ruim contra o Challengers, mas não se espera muito da equipe, ainda mais depois da decepcionante campanha na SPFL.

30. Corinthians Steamrollers

A máscara do Corinthians caiu na final da SPFL e piorou contra a Portuguesa, que não deu espaço para os adversários enquanto seu time titular estava em campo. A tabela será a melhor amiga do Steamrollers.

31. Campo Grande Predadores

O Predadores teve algumas boas temporadas anos atrás, mas o time retrocedeu e não mostrou até o momento ter peças que possam mudar essa realidade.

32. Natal Scorpions

O Scorpions é o favorito a cair no Nordeste, o time perdeu muitas peças na pré-temporada e parece não ter conseguido se recuperar.

33. Brasília Templários

O Templários foi convidado para a Elite ano passado e não está pronto para disputar o torneio, basta ver o número de jardas totais: 4.