O treino certo para o futebol americano

 

Aqui no Brasil o futebol americano cresce ano após ano. Seguimos a mesma tendência do jogo nos EUA: jogadores tornando-se mais musculosos, fortes e rápidos. Temos o desenvolvimento da ciência do treinamento esportivo a favor desse crescimento. Nunca tivemos tantos estudos e pesquisas sérias disponíveis.

Mas poucos jogadores brasileiros têm acesso a esse conhecimento. São todos aqueles que têm potencial, mas que não é explorado nos treinos físicos. A chave para o desenvolvimento desse potencial é aplicar o conhecimento científico nos treinos.

Sendo o FA um esporte que exige muito das capacidades físicas, todos sabem que não é qualquer treino que vai resultar em melhoras em campo. A seguir mostro algumas aplicações da ciência que podem aumentar seu potencial.

  1. Exercícios para acelerar nas primeiras jardas. A maioria das jogadas acontece nas primeiras 20 jardas. Esse é o ponto crítico onde todo jogador precisa apresentar o máximo de velocidade. Não adianta ser rápido só depois de 30-40 jardas correndo. A ciência provou que para a acelerar o máximo possível nas primeiras 20 jardas é preciso aplicar uma força no sentido horizontal (para frente) no chão. Os principais exercícios para isso são o Tiro com o Trenó e o Hip Thrust. Todas as posições podem se beneficiar com ele.
  2. Saltos Horizontais. O trenó é excelente para aumentar a velocidade porque é exatamente o movimento de correr, mas feito com peso. Mas nem todo mundo tem acesso a esse equipamento. A ciência resolve esse problema. Um estudo comparou a utilização do Trenó e dos Saltos Horizontais feitos em sequência (6 saltos seguidos). Os resultados mostraram o mesmo aumento na velocidade até 10 metros (distância que decide a maioria das jogadas). Sendo simples de serem feitos e por não necessitarem de aparelho específico, os Saltos Horizontais podem fazer a diferença no seu jogo.
  3. Exercícios de força excêntrica para melhorar a mudança de direção. Não basta ser rápido apenas para correr em linha reta. Para ser um jogador decisivo é preciso mudar de direção rapidamente. Muitos especialistas dizem que a velocidade para mudar de direção é o que difere os bons atletas. Mas poucos sabem treinar para melhorar a capacidade física. Os estudos mais recentes apontam que a mudança de direção está diretamente relacionada com a força para desacelerar (força excêntrica). Quando mais forte você for na desaceleração, mais rápido vai mudar de direção. É fácil de entender. Antes de você mudar a direção da corrida, precisa desacelerar para se projetar para a nova direção. Então é preciso colocar em seu treino exercícios que melhoram essa força para desacelerar. Agachamentos com descida lenta (de 5 a 8 segundos) e Mesa flexora com descida de 4 a 6 segundos são boas opções.

O Futebol Americano tem um futuro muito promissor em nosso país. Quando todos os atletas treinarem certo, usando a ciência, nosso nível vai subir muito.

SOBRE O AUTOR

Rafael Pedron é formado em Educação Física pela Universidade Metodista de São Paulo (2006). Jogador do São Paulo Storm por 4 temporadas (2010-2013). Jogador da Seleção Brasileira (2011-2013). Preparador físico de atletas de Futebol Americano há 10 anos.