Itajaí Dockers

O início 

A história do Itajaí Dockers teve início em setembro de 2014, quando dois amigos decidiram criar um time na cidade. Os meses se passaram e o número de adeptos foi crescendo, até que em março de 2015 o time tomou forma, um nome foi escolhido, a identidade visual criada e a Associação de Futebol Americano do Vale do Itajaí formalizada. O time cresceu rapidamente, conseguindo, em poucos meses, mais de 60 atletas e grandes patrocinadores da cidade. 

A estreia do Dockers foi contra o Criciúma Miners em partida válida pela Copa Sul de 2016. A participação do time de Itajaí na competição foi protocolar, perdeu as quatro partidas que disputou, sofreu 107 pontos e marcou 13. Em dezembro, enfrentou o Camboriu Broqueiros e perdeu por 8 a 6. 

A primeira vitória 

Em 2017, com pouco mais de dois anos de sua fundação, o Dockers estreou no Campeonato Catarinense. A estreia era contra o tradicional São José Istepôs e mesmo com pouca experiência, o Dockers fez uma boa partida e perdeu de 14 a 2. Na sequência, enfrentou mais um time tradicional do estado, o Jaraguá Breakers, e vendeu caro a derrota. O Breakers marcou seu único touchdown no começo do último quarto com o wide receiver Everton Gnewuch. 

Após dois jogos difíceis contra dois gigantes do futebol americano catarinense, o Dockers foi a Joinville enfrentar o Joinville Gladiaotors, tricampeão estadual. As defesas dominaram e os ataques não conseguiram produzir muito no primeiro quarto. Os primeiros touchdowns do Itajaí vieram após a corrida do running back Neto Borges e do linebacker Ramon Franco recuperar um fumble e correr para a end zone, ambos no segundo quarto. No último quarto, o quarterback Igor Clemes correu 16 jardas e marcou o touchdown. Na conversão do extra point, o holder Marlon Moraes correu para a end zone e anotou mais dois pontos, fechando o placar em 20 a 0. Essa foi a primeira vitória do Itajaí Dockers e a última partida do estadual de 2017. 

A primeira aparição nos playoffs 

Embalado após a primeira vitória da sua história, o Dockers estreou na Copa Sul com uma ótima vitória contra o Itaiópolis Xoklengs, 50 a 20. O próximo adversário era o Corupá Buffalos em casa. O Dockers abriu o placar com o touchdown do wide receiver Reis, que recebeu um passe do quarterback Igor Clemes e correu 12 jardas até a end zone. A resposta do Corupá veio logo na sequência, quando o wide receiver Jonata correu 16 jardas para marcar o touchdown. Ainda no primeiro tempo, Clemes lançou para o receiver Emerson Junior, que entrou na end zone e ampliou a vantagem do Dockers para 13 a 7. 

Após o intervalo, as defesas dominaram as ações. Por duas vezes o ataque do time de Corupá chegou à red zone, mas em ambas as vezes a defesa do Dockers impediu que os visitantes pontuassem. No último quarto, Clemes conectou um passe de 29 jardas para o receiver Marlon Morais, que marcou o último touchdown da partida. Final 19 a 7 para o Dockers. 

Na última rodada da primeira fase, o Dockers recebeu o Guardian Saints e venceu por 25 a 0, garantindo a vaga nos playoffs da Copa Sul. O adversário na semifinal era um velho conhecido, o Corupá Buffalos. Ainda no primeiro quarto, o quarterback do Buffalos, Helton Erzinger, correu para marcar o primeiro o touchdown da partida. No segundo quarto, o kicker do Corupá, Francener, desperdiçou um field goal de 40 jardas e acertou outro de 28 jardas. 

O Itajaí esboçou uma reação ainda no primeiro tempo, o quarterback Marlon Moraes correu e marcou o primeiro touchdown dos mandantes, mas o Buffalos tratou de responder rapidamente. O quarterback Erzinger passou para Francener, que também é wide receiver, e anotou o último touchdown da primeira etapa, 16 a 6 para o Corupá. 

No segundo tempo, as duas equipes se revezaram nos turnovers. Em um dos fumbles sofridos pelo Dockers, o defensive end Rudinaldo Brito retornou até a linha de 2 jardas e deixou o ataque do time visitante em ótima posição. O touchdown não demorou, o wide receiver Jhonata Lopes, após corrida de 5 jardas, entrou na end zone e aumentou a vantagem do Corupá. O Dockers descontou com o running back Luan Santos, que correu 33 jardas até a end zone. O placar não se alterou mais e o Dockers perdeu a invenciblidade e a vaga na final da Copa Sul. Final, 13 a 23 para o Corupá. 

O primeiro título 

Em sua terceira temporada e com boas vitórias em 2017, o Itajaí Dockers não era mais considerado um time inexperiente. A estreia no Catarinense de 2018 foi contra o T-Rex, atual tricampeão estadual, que dominou as ações e venceu com certa tranquilidade, 37 a 7. Na sequência, derrotou o Corupá por 14 a 0, o Tubarão Predadores por 76 a 0, sua maior vitória, e perdeu para o Black Hawks por 23 a 7. Com a eliminação, o Dockers passou a se concentrar na Copa Sul. 

O Itajaí Dockers entrou na Copa Sul disposto a superar o resultado da edição anterior. Na primeira partida, passou sem dificuldades pelo Joinville Gladiators, 45 a 0. Em casa, os estivadores sofreram para superar o Cruzeiro Lions por 25 a 23 e venceram o Londrina Bristlebacks com facilidade, 44 a 0, garantindo a vaga na semifinal da Copa Sul. 

Antes de enfrentar o Cruzeiro Lions pela semifinal da Copa Sul, o Dockers realizou um amistoso contra o Bugios Indaial e venceu por 16 a 6. 

Na semifinal da Copa Sul, o Cruzeiro Lions começou melhor, o cornerback Douglas Vencato interceptou o quarterback Igor Clemes. No drive seguinte, o ataque do time gaúcho avançou até a linha de 1 jarda e anotou o touchdown com o running back Renan Freitas. Mas a resposta dos estivadores não demoraria muito. 

O Dockers recuperou um fumble e iniciou seu drive bem próximo da red zone. O ataque do time mandante aproveitou a boa posição de campo e virou a partida após o touchdown com o wide receiver Rodrigo Leonardo e a conversão de dois pontos do quarterback Igor Clemes. O momento era do Dockers, que aproveitou para marcar o segundo touchdown com o running back Luan Santos, que correu mais de 30 jardas até a end zone. Clemes correu para mais uma coversão de dois pontos e aumentou a vantagem. No fim do primeiro tempo, Santos marcou seu segundo touchdown. 22 a 7 para o Dockers no primeiro tempo. 

A defesa do Lions voltou melhor do intervalo, impedindo que o ataque do Dockers aumentasse a diferença, mas o ataque não fez sua parte. Por suas vezes o ataque liderado pelo quarterback Nicolas do Canto chegou a red zone, capitalizando apenas uma vez com o wide receiver Daniel Nietiedt, diminuindo a diferença para 22 a 13. Com pouco tempo no relógio, o ataque do Dockers gastou o tempo restante e se classificou para a final contra o Canoas Bulls. 

Dockers e Bulls chegaram a final da Copa Sul invictos e estavam disputando sua primeira final. Os times começaram nervosos e errando muito, a melhor chance de pontuação no primeiro tempo foi do Bulls, que viu seu kicker Gregori Vidal errar um field goal de 43 jardas. 

O Bulls abriu o marcador logo no início do terceiro quarto com o Douglas Torres, que retornou um chute de kickoff de 93 jardas, com conversão do extra point. O Dockers agiu rapidamente, o quarterback Igor Clemes iniciou o drive seguinte na linha de 35 jardas e foi avançando. 

Já na redzone, o Dockers não conseguiu o touchdown ou o first down em três jogadas, mas ao invés de tentar um field goal, arriscou uma quarta descida para 6, na linha de 13 jardas. Clemes sofreu a pressão e fez um roll out para a direita, foi quando ele viu o wide receiver Emerson Junior livre na end zone, 6 a 6. O Dockers foi para a conversão de dois pontos, que foi convertida com Marlos Moraes, 8 a 7. 

Os dois times continuaram errando e trocando a posse da bola, o que era bom para o Dockers, que gastou o relógio e se sagrou campeão da Copa Sul.