Estratégias de hidratação durante o exercício físico em atletas de Futebol Americano

Título: Estratégias de hidratação durante o exercício físico em atletas de Futebol Americano.

Autores: Sâmira Bublitz e Fabiana Assmann Poll.

Resumo: O processo de desidratação prejudica respostas fisiológicas. Fatores como temperatura e umidade ambiente, intensidade e tipo de exercício interferem nas estratégias de hidratação e podem diminuir o rendimento do atleta. Objetivo: Avaliar e comparar estratégias de hidratação em jogadores de futebol americano. Materiais e métodos: A pesquisa foi de natureza quantitativa, experimental com proposta de intervenção. Foi avaliado o estado de hidratação de atletas masculinos de um time amador de Santa Cruz do Sul/RS em três fases: hidratação habitual, sem intervenção (F1); utilização de água (F2); utilização de água de coco (F3) durante a rotina de treinamento. Coletou-se peso corporal e densidade urinária antes e depois dos treinos, analisados através do teste “t” de Student para amostras pareadas, com nível de significância de p <0,05. Resultados: Avaliou-se 22 atletas que apresentaram uma perda de peso igual a 0,12 ± 0,52% na F1, 0,65 ± 0,48% na F2 e 0,27 ± 0,69% na F3. A densidade urinária revelou desidratação após o treino nas intervenções com água e água de coco. A variabilidade da temperatura e umidade ambiente nas fases do estudo pode ter interferido nas estratégias de hidratação. Conclusão: Os jogadores de futebol americano perderam menos de 1% de peso corporal, permanecendo em estado de euidratação, apesar da densidade urinária revelar desidratação em duas fases após o treino. As estratégias de hidratação devem levar em conta fatores ambientais e características individuais do atleta.

Palavras-chave: desidratação; alteração do peso corporal; suor.

Texto completo: PDF

 

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Ano: 2016

Tipo do documento: artigo de periódico

Referência: BUBLITZ, Sâmira; POLL, Fabiana Assmann. Avaliação da perda hídrica e do grau de conhecimento em hidratação de atletas de futebol americano. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, v. 10, n. 60, p. 603-611, nov./dez. 2016. Disponível em: http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/701/588.

Times citados: Não informado.